sábado, 28 de fevereiro de 2009

Salir de carrete

Nos meus primeiros dias de Chile pude aprender um dos conceitos mais importantes para a juventude Chilena.
Aqui, ao invés de “sair pra balada” os chilenos “salen a carretear”.

‘Carrete’: Cilindro com rebordos nos extremos, onde se enrolam fios diversos.
Ou seja: carrete = carretel, molinete


Deste modo, o ‘carrete’ remete à pipa que pode alcançar sua liberdade e ir além. E é daí que nasce a expressão: “Salir de carrete”

Pura cultura! =)

sábado, 21 de fevereiro de 2009

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Já não somos os mesmos

Ontem falei com o Quadrado pelo sistema de mensagens online interno à Novartis (MSN interno). Um fato que quase poderia ser banal, se não fosse o detalhe de eu estar no Chile e ele na Guatemala e, mais do que isso, se não fosse tudo o que a este fato precede.
Vejamos:

Setembro de 2006

Visitas rotineiras à biblioteca do campus. Era a época que eu ainda estudava com antecedência para provas. Em um jornalzinho da USP vi uma publicação do, até então anônimo, Rodrigo Costa, falando de uma organização, até então desconhecida para mim, AIESEC. Me interessei pela oportunidade que divulgava, entrei no site indicado, não entendi absolutamente nada e mandei um e-mail pro contato que encontrei. Uma, também anônima, Carol me respondeu dizendo com educadas palavras algo como: “sinto muito, perdeu sua vez, fique sem jogar.”

Março de 2007

Salgado na cantina. Era a época que o bandejão já não tinha graça nem pelo “social”. Em um cartazinho em ingles vi a divulgação daquela tal organização que eu quase já tinha me esquecido. Me interessei pela oportunidade que divulgava, entrei no site, não entendi quase nada e liguei para pedir informação. Mais um anônimo, Vitor Bassi, me disse que fosse à palestra informativa dali a poucas horas. Estava no Centro Acadêmico, com preguiça de ir pra casa e fadiga de ir estudar. Tainá estava comigo, fomos à tal palestra.
No caminho encontramos o Quadras e Ana Cristina, recém saindo da aula prática de Farmacognosia. Convidei a eles que fossemos juntos, assim também aproveitávamos a carona do Quadras para casa.

Chegamos na, até então, pouco conhecida FEA, cheia de gente, até então, igualmente anônima. Começou a falar um tal rapaz com nome de Marco Túlio, até então, imperialmente anônimo. Não entendi muita coisa ainda, mas comecei achar que se tratava de algo com o qual me identificava. E comecei a gostar de FooFighters.

Ana Cristina não se empolgou, Tainá animou receosamente, Quadras agiu como o Quadras. No dia seguinte, nos inscrevemos.

Passado um mês, já sabia dançar Tunak tunak Tum. Passados dois, já conhecia Itapecerica da Serra e já dizia “alinhar”.

21 de abril de 2007

Escrevi na minha agenda: “Hoje começa um sonho...que ele não se perca”
Socorro...que doidera! Nem sabia o que estava escrevendo.

Bom...sigamos

Outubro de 2007

Comecei a pensar no, até então, absurdo de estar em RP todo o 2008 e não seguir os planos iniciais e a praxe de ir fazer estágios na capital ao último semestre de curso.
O, já não anônimo, Rodrigo Porto e a linda e querida primeira dama, Daniela Cavelagna, me incentivavam a pensar melhor no assunto.

Foi um tempo meio difícil, a princípio. Mas foi um grande passo aquela decisão. Mas do que qualquer conseqüência boa que aquilo me trouxe, foi a primeira vez que fiz algo porque EU queria. Muito mais do que algo que eu pensava que alguém queria ou esperava de mim. Pelo contrário.

E essa foi a grande dificuldade da decisão. Sabia que seria minha primeira escolha pessoal e profissional que não seria aplaudida, aprovada, admirada. Pelo contrário: criticada, contestada, mal falada.
E essa foi a grande vitória.

2008

Um dos melhores anos da minha vida. Não obstante, um dos mais sofridos, criticados...
Não tenho raiva de nada que me disseram, insinuaram, perguntaram. Tenho sim lembranças ruins...mas raiva não. E os que antes criticavam, são os mesmos que hoje alegram-se, aplaudem, admiram.

Rapha, Grazzi, Rodolfo, Sarinha, Dú, Panela, Pedro. (Ai que saudade). Tenho a tentação de pensar que se soubesse que sentiria tanta falta, curtiria ainda mais...mas não, foi ótimo.
Não me arrependo, absolutamente de nada. E faria tudo outra vez, mil vezes se necessário e possível.

18 de fevereiro de 2009

Sentadinha em minha cadeirinha Novartis, em meu computador Novartis, falei com o Quadras, sentadinho em sua cadeirinha Novartis, em seu computador Novartis.
Estamos os dois, eu no Chile, ele na Guatemala, trabalhando pela Novartis, realizando nosso intercâmbio.
Poderia escrever: “O mesmo Quadras e a mesma Lívia que assistiram descompromissadamente aquela primeira palestra de apresentação”. Mas estaria mentindo.

Já não somos os mesmos...

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Fast Update

1) Comecei a me interessar por Neruda.
Também pudera, estando em Santiago...
No dia de San Valentine (dia dos namorados aqui e em quase todo o mundo), comprei “Veinte Poemas de amor y uma canción desesperada”. Comprei também um livro que apesar de não ser de Neruda, trata dele: El poeta de Neruda. Quero começar a ler mais em Espanhol =)

2) Encontrei às Comunidades Neocatecumenais.
Já fui a uma Eucaristia e uma celebração da palavra. Interessante, tem muita coisa parecida e leves toques peculiares (todavia mais peculiares que alguns toques brasileiros). Os cantos em espanhol são lindos e o padre é uma figurinha!

3) Conheci o Museu de Bellas Artes.
Com uma exposição de Narrativa Gráfica. Fantástica! Muito Cult e Interessante! (Vide fotos em http://picasaweb.google.com/liviaandrade.cruz)

4) Decorei “Que nadie se intere”
Aguardem essa letra riquíssima e também o clipe especial! Jajajaja

5) O trabalho tá engrenando bem.
Aguardem maiores informações e novidades entretenidas =)

6) Vou a Viña del Mar no fds!
Espero que Grazzielison dê sinal de vida e possa encontrá-la por lá. Dá-lhe @RP

7) Porto chega a Santiago semana que vem.
Dá-lhe @RP!

8) Falei com o Quadrado pelo “MSN interno Novartis” (Essa emoção vai render outro post...aguardem)
Demasiado Fantástico! Quadras começou a trabalhar na Novartis Guatemala. Dá-lhe FCFRP, Dá-lhe 78, Dá-lhe @RP!!!

=)

My @XP

Un poco de las cosas ricas que vivi hasta llegar aqui =)
Conparto con ustedes algunos de mis mejores recuerdos...

OBS: Video enviado para ser usado no Processo Seletivo da @RP.


video

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Uma homenagem cheia de saudade

Sei que as coisas passam e que fica uma lembrança meio borrada que as vezes não nos permite sequer distinguir do que é que realmente temos saudade...Mas o fato é que temos saudade.

Hoje tive uma feliz surpresa ao iniciar meu dia. Abri meu e-mail e lá estavam:


Decidi que não responderia àquele e-mail, mas que faria um post dedicado a eles. Como um e-mail público para que tenhamos mais testemunhas.

Vocês não tem idéia do orgulho que senti ao “revê-los”, assim. Ver o trabalho de vocês continuando por aí e esse sorriso que levam, me encantam. Acho que me sinto quase como um irmão mais velho que vai acompanhando a caminhada dos caçulas, que sente um orgulho tremendo e uma felicidade grande de se sentir parte culpada por isso.
E por falar em culpa. Vocês participaram de uma época importante da minha vida e da minha experiência. Compartilharam muita coisa, apoiaram outras tantas, toleraram várias...Confiaram em uma ‘chica’ que não sabia quase nada de Gestão de Equipes, tampouco de RH, mas que tinha uma vontade gigante de aprender e de fazer a diferença na vida de alguém.

Quando antes de vir ao Chile recebi a surpresa de vocês em minha casa, com presentes lindos, fiquei realmente sem jeito. Quase sem entender exatamente o que significava aquilo e de onde vinha tanto carinho e consideração.
Com freqüência ainda leio repetidas vezes as mensagens que me deixaram e as vezes comento delas com alguém. Tenho certeza absoluta que vocês não sabem a diferença que fizeram na minha vida naquela noite. Não têm, nem nunca terão, idéia de como naquele instante era exatamente aquilo que eu precisava. Tiveram a enorme sensibilidade de captar uma necessidade talvez nem por mim reconhecida num momento onde tantas coisas aconteciam e quando tudo parecia estar como em despedida e como fim. Me mostraram outra perspectiva.
As vezes me custa entender, embora não me custe acreditar, o poder absurdo que temos de modificar nosso entorno e a vida dos anônimos e não anônimos que passam por nós. Outro dia me questionava acerca do famigerado ‘impacto’ e da responsabilidade que isso nos impõe. Fico contente de ainda acreditar que o impacto sobre as pessoas com quem convivi nesses dois anos de AIESEC foram, por geral, positivos.
Vocês me ajudaram a descobrir uma das coisas que mais gosto de fazer: participar da vida das pessoas e fazer com que elas acreditem em si próprias e em seus potenciais. Tudo isso porque, primeiro, vocês também me ajudaram a acreditar nos meus próprios potenciais, confiaram em mim.
Aprendi muito com vocês e hoje reconheço no Sistema de Recursos Humanos da empresa em que trabalho, muitos dos processos e ferramentas que juntos pudemos implementar na @RP. E como isso me diverte!
Tenho saudade desse ambiente fantástico de aprendizado em que compartilhamos. Saudade de trabalhar com tanta gente interessada e com tamanha gana de se desenvolver e aprender.

Durmo todos os dias na almofada de Diva! Escrevo sempre no caderninho amarelo! Releio as mensagens que deixaram! Acompanho os e-mails e notícias de vocês! Tento ajudar o time de TM da @Stgo! Revejo fotinhas de vocês!
E sabem qué passa? Saudade do que passou...

Felicidades, Chicos! Orgulho de vocês! Mantenham isso =)